Só mais um pouquinho! Por que deixar brincar é essencial para o desenvolvimento da criança.

Quando me dei conta da importância do brincar na formação da pessoa, comecei a resgatar as minhas memórias e me surpreendi.

 

Percebi que a minha infância livre influenciou na formação de habilidades que eu trago até hoje. Brincar era passear de bicicleta na rua, interagir com os amigos, participar das rodas de conversa dos adultos (eu adorava), observar e me passar por muitos personagens. Só hoje percebo o quanto tudo isso influenciou na minha escolha pelo jornalismo.

 

CLIQUE AQUI E ENTRE PARA O GRUPO DE PAIS ENGAJADOS. RECEBA, GRATUITAMENTE, NOSSO CONTEÚDO

 

brincar-meninas

 

O meu marido conta que as brincadeiras dele sempre estiveram associadas ao conserto de coisas e a “gambiarras” para resolver problemas. Quando descobriu, por exemplo, como os trens funcionavam, teve a certeza de que viraria engenheiro mecânico.

 

O jornalista José Simão, disse: “Eu era asmático. Então, a minha brincadeira era ler”. 

 

BRINCAR ENSINA

 

É através da brincadeira que a criança começa a se descobrir no mundo.

 

  • Aprende a perder
  • A respeitar o outro
  • A esperar
  • A se socializar
  • Adquire segurança
  • Aprende a se conectar com a natureza
  • A ser criativa (por isso, muitas vezes gosta mais do papel do presente do que do conteúdo. Afinal, a embalagem permite que ela dê vida ao próprio brinquedo)

 

E tem mais..., lembra a pedagoga Ana Lúcia Vilela, no documentário Tarja Branca:

 

“É onde ela vai aprender a achar solução para problemas sozinha, a colaborar, a conviver com o diferente e o não diferente, a pesquisar...”.

 

BRINCAR NA VIDA ADULTA

 

O mais bacana é quando levamos o lúdico do brincar para a vida adulta.

 

O bom humor e a “brincadeira” são essenciais em qualquer ambiente (principalmente no trabalho). É o que dá leveza ao dia, nos anima, nos envolve.

 

Por tudo isso, sempre penso duas vezes antes de negar momentos de brincadeira ao meu filho ou de encher o dia dele com atividades que parecem importantes, para mim.

 

E você, já parou para pensar sobre isso?

 

QUEIRA MAIS: 

 

Brincadeiras Antigas: que tal resgatá-las?

 

Documetário Tarja Branca: esse é o documentário que me fez criar o Papo de Infância. Ele mostra como o brincar merece a nossa atenção e como, sem nos darmos conta, muitas vezes negligenciamos isso. Abaixo, segue o trailer.

 

6 comments

  1. Júnia Mara Alves disse:

    Querida Renata,

    Eis a mais importante tarefa da infância – BRINCAR!

    O que diz a Declaração Universal dos Direitos da Criança:

    Artigo 7º
    “Toda criança terá direito a brincar e a divertir-se, cabendo à sociedade e às autoridades públicas garantir a ela o exercício pleno desse direito.” “A brincadeira não é algo dado na vida do ser humano, ou seja, aprende-se a brincar desde cedo, nas relações que os sujeitos estabelecem com os outros e com a sua cultura”.

    Grande contribuição para todos que se preocupam com o futuro da humanidade…eu aprecio este trabalho.

    O filme é imperdível!

    Em sintonia,
    Júnia Mara

    • Renata Monteiro disse:

      Júnia, querida, estamos juntas nessa jornada. Muitíssimo obrigada pela sua parceria e contribuição para o Papo de Infância. Espero que você se torne uma leitora assídua das nossas reportagens. Bjs.

  2. Marina Guandalini disse:

    Amo brincar até hoje. Meu netinho que o diga. Bjs.

  3. Liza Souza disse:

    É no brincar que a criança aprende a se relacionar com o outro, aprende tarefas do cotidiano e a relação de empatia. Parece bobagem, mas o brincar acaba sendo o alicerce para a vida toda. Que mais mães e pais enxerguem a brincadeira como coisa séria!

Os comentários estão desativados.

Receba o nosso boletim

Ad
Ad